quarta-feira, 22 de setembro de 2010

• Devaneios •

Recentemente questionaram-me sobre qual modo de vida seria o melhor:

O da cigarra, que passa o verão todo cantando e se divertindo sem se preocupar com o futuro. Vive intensamente, aproveitando a cada instante o momento presente, contudo quando chega o inverno - quando as coisas se tornam difíceis - depende da boa vontade e da ajuda de outros para manter sua vida, por não ter se preparado para tal situação.

Ou o da formiga, que passa todo o verão trabalhando, dando duro, fazendo economias e planejamentos para o futuro. Aproveita pouco, porém quando o inverno chega, pode desfrutar de todo conforto e fartura, não dependendo de ninguém para viver.

Ambas possuem pontos positivos e negativos, a cigarra aparentemente mais ingênua, insensata e imatura; a formiga mais consciente e ponderada. A mim, esta última representa alienação, pensa tanto em seu futuro de modo que acaba por não viver o presente e, por mais que venha a ter conforto e riquezas, não creio que terá realmente alcançado a felicidade. Devemos viver como a cigarra, intensamente, aproveitando cada momento, cada sensação, cada nova experiência, afinal não sabemos se chegaremos ao inverno e se o alcançarmos, poderemos dizer com orgulho que já vivemos, verdadeiramente, e que fomos felizes.

Não digo que não devamos pensar no futuro, ou trabalhar por um futuro melhor, longe disso. Entre a cigarra e a formiga, opto por viver como a primeira, mas somos livres e a liberdade não consiste em poder escolher entre dois caminhos - isto é limitação - mas em criar, você mesmo, um terceiro.

Quem sou eu para dizer o melhor modo para viver? Não há receitas ou manuais de instrução para a vida, simplesmente vida. Acerte, tropece, erre, mas viva - que seja intenso!

5 comentários:

  1. Eu costumo dizer que não me meto na vida de ninguem, para que ninguém se meta na minha, cada pessoa tem que saber o modo como quer conduzir a sua vida.

    ResponderExcluir
  2. Cada um tem essa escolha de como viver... acho que eu me encaixaria mais na formiga.

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Faltou fazer referência, ainda que breve, à história original, contada na fabula "A Cigarra e a Formiga" (Esopo/La Fontaine) com justamente estes dois personagens para contrapor os dois estilos de vida.
    Diego

    ResponderExcluir
  4. Oie tudo bem com vc?Seu blog é destaque essa semana no magia,pela beleza e pelo carinho com q é cuidado parabéns!Tem um selinho e meu award pra vc.
    Tenha uma linda quarta-feira!
    "O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá, mais se tem. (Saint Exupèry)"
    Beijinhus
    Magiagifs(Li)
    www.magiagifs.com.br

    ResponderExcluir
  5. poxa, irado o seu blog!! de verdade!!

    ResponderExcluir

Faça parte também deste sonho...